fbpx
Navegando pelo Sistema Tributário Alemão

Entenda a tributação na Alemanha: um guia para brasileiros

Nos últimos anos, a Alemanha tem se tornado um destino cada vez mais popular para imigrantes que buscam oportunidades de trabalho e qualidade de vida. Com uma economia robusta, uma infraestrutura avançada e uma cultura rica, o país oferece um ambiente favorável para o crescimento profissional e pessoal. 

No entanto, antes de tomar a decisão de se mudar para a Alemanha, é crucial entender o sistema tributário do país e suas implicações para os imigrantes. A tributação na Alemanha é um aspecto essencial que deve ser considerado por qualquer pessoa que deseje viver e trabalhar no país.

Então vamos lá, entender um pouco mais sobre o sistema tributário alemão? 


Video: Entenda a Tributação Na Alemanha em 3 Min


Sistema Tributário na Alemanha

Com uma das maiores economias da Europa, a Alemanha mantém um sistema tributário complexo, com diferentes tipos de impostos e obrigações fiscais. Compreender essas nuances é fundamental para evitar problemas legais e financeiros no futuro.

Um dos principais impostos na Alemanha é o Imposto de Renda, que incide sobre os rendimentos obtidos pelos residentes no país. Para os imigrantes, é importante conhecer as diferentes taxas e os limites de isenção, bem como as deduções permitidas. 

Além disso, existem outros impostos, como o Imposto sobre o Valor Agregado, que incide sobre bens e serviços, e o Imposto sobre o Patrimônio, que é aplicado sobre o patrimônio líquido.

Outro aspecto relevante é a contribuição para a seguridade social, que abrange a Previdência Social, o seguro de saúde e o seguro de desemprego. Essas contribuições são obrigatórias para todos os trabalhadores na Alemanha, incluindo os imigrantes. 

Em resumo, antes de se mudar para a Alemanha, é essencial que os imigrantes compreendam o sistema tributário do país. Isso inclui entender os diferentes impostos, as taxas, as obrigações fiscais e as contribuições para a seguridade social. 

No próximo segmento, vamos explorar os principais impostos na Alemanha e suas implicações para os imigrantes, suas taxas e para quem se aplica.

Tipos de Impostos na Alemanha

Agora, vamos examinar mais de perto alguns dos principais tipos de impostos que os brasileiros podem encontrar ao se mudarem para a Alemanha:

  1. Imposto de Renda (Einkommensteuer): o Imposto de Renda é um dos impostos mais conhecidos na Alemanha. Ele é aplicado a todas as pessoas que têm renda, sejam elas residentes ou não. A taxa de imposto de renda varia de acordo com a faixa de renda em que uma pessoa se enquadra, variando entre 15% e 45%.
  2. Imposto sobre o valor agregado (Mehrwertsteuer): o Imposto sobre valor agregado, também conhecido como IVA, é um imposto aplicado na venda de bens e serviços. Existem diferentes taxas de IVA na Alemanha, sendo a taxa padrão de 19% e uma taxa reduzida de 7% para certos produtos e serviços essenciais.
  3. Imposto comercial (Gewerbesteuer): empresas na Alemanha estão sujeitas a esse imposto, que é calculado com base nos lucros e varia de acordo com a localização da empresa. A taxa pode variar entre 30% e 33% incluindo os impostos sobre vendas.

Residência fiscal na Alemanha

Determinar sua residência fiscal na Alemanha é crucial, pois isso afetará como você é tributado. Em geral, a residência fiscal alemã é determinada por critérios como:

  • Residência permanente: uma pessoa é considerada residente fiscal na Alemanha se tiver sua residência permanente no país. Isso significa que uma pessoa tem uma moradia fixa na Alemanha e passa a maior parte do tempo no país.
  • Residência habitual: mesmo que uma pessoa não tenha uma residência permanente na Alemanha, ela ainda pode ser considerada residente fiscal se tiver uma residência habitual no país. Isso significa que uma pessoa passa a maior parte do tempo na Alemanha, mesmo que não tenha uma moradia fixa.
  • Permanência acima de 183 dias: se uma pessoa passar mais de 183 dias em um ano fiscal na Alemanha, ela será considerada residente fiscal, independentemente de ter uma residência permanente ou habitual no país.
  • Vínculos pessoais e econômicos: além dos critérios acima, a Alemanha também leva em consideração os vínculos pessoais e econômicos de uma pessoa com o país. Isso inclui fatores como a presença de familiares próximos na Alemanha, empregos ou negócios no país, entre outros.

Não residentes fiscais geralmente são tributados apenas em seus rendimentos provenientes da Alemanha, com algumas exceções. Isso significa que, se você é um não residente, pode ter uma carga tributária mais leve em comparação com os residentes fiscais.

É importante ressaltar que a determinação da residência fiscal pode variar dependendo da situação individual de cada pessoa. Recomenda-se sempre consultar um profissional especializado em questões fiscais para obter informações atualizadas e precisas sobre residência fiscal na Alemanha.

Leia também tudo que você precisa saber sobre como morar na Alemanha

Quem deve pagar o Imposto de Renda na Alemanha?

Todos que residem ou obtêm renda na Alemanha estão sujeitos ao imposto de renda. Isto inclui trabalhadores assalariados, autônomos, empresários e até mesmo pessoas que recebem aluguéis. A não ser quem recebe menos de 9.744 euros, que está isento da taxa de imposto de renda.

Estrangeiros são obrigados a pagar o Imposto de Renda, mas a forma como isso é calculado depende da situação do indivíduo no país. Se você é um residente na Alemanha, precisa declarar e pagar impostos sobre qualquer ganho proveniente de qualquer parte do mundo.

Por exemplo, se você recebe algum valor de um imóvel alugado no Brasil, é necessário incluir essa renda na sua declaração. No entanto, se você ainda não possui o visto de residência na Alemanha, o imposto só é calculado sobre os ganhos provenientes do país.

Divisão de classes do Imposto de Renda na Alemanha

Geralmente, assim que você se registra como estrangeiro e fornece todos os seus dados e os dados de seu cônjuge, caso seja casado, o sistema já te inclui em uma das 06 classes do imposto. Por isso, ser casado ou solteiro já faz grande diferença na sua classificação e consequentemente com quanto você vai contribuir. Veja a seguir a divisão: 

  • Classe 01 – Pessoas solteiras, viúvas, divorciadas ou que não moram com o cônjuge (Por exemplo, se você está na Alemanha e seu cônjuge está em outro país) Nesse caso, salários mensais de até 1.029 euros não têm desconto do imposto.
  • Classe 02 – Pais solteiros, salários mensais de até 1.225 euros não têm desconto.
  • Classe 03 – Casados que têm renda superior à do cônjuge na classe 05. Salários mensais de até 1.952 euros não têm desconto.
  • Classe 04 – Casados que recebem o mesmo valor. Salários mensais de até 1.029 euros não têm desconto. 
  • Classe 05 – Casados que possuem renda inferior à do cônjuge na classe 03. Salários mensais de até 107 Euro não têm desconto.
  • Classe 06 – Pessoas que possuem mais de uma fonte de renda.

Então é muito importante entender em qual delas você se encaixa e tudo que envolve a sua classe.

Classes de tributação e deduções fiscais

As classes de tributação na Alemanha são utilizadas para determinar a taxa de imposto de renda que uma pessoa deve pagar com base em sua renda anual. O sistema de escalas de tributação é progressivo, ou seja, quanto maior a renda, maior a taxa de imposto. Existem diferentes faixas de renda e taxas de imposto correspondentes a cada faixa.

Quanto às deduções fiscais, a Alemanha oferece certas deduções e benefícios fiscais para reduzir a carga tributária dos contribuintes. Alguns exemplos de isenções fiscais comuns incluem:

  • Deduções de despesas médicas: Os contribuintes podem reduzir certas despesas médicas, como consultas médicas, medicamentos e tratamentos, do seu imposto de renda.
  • Deduções de educação: Gastos com educação, como mensalidades escolares, materiais didáticos e cursos de formação profissional, podem ser deduzidos do imposto de renda.
  • Deduções de moradia: Aluguel ou juros de hipoteca podem ser deduzidos do imposto de renda, dependendo das situações individuais.
  • Benefícios para famílias: Existem benefícios fiscais específicos para famílias, como o benefício infantil (Kindergeld) e o abatimento fiscal para pais solteiros.
  • Benefícios para investimentos: Dependendo do tipo de investimento, podem haver benefícios fiscais, como isenções de imposto sobre ganhos de capital em determinadas circunstâncias.

É importante ressaltar que as escalas de tributação e as isenções fiscais podem variar dependendo da situação individual de cada contribuinte.

Como aproveitar as deduções fiscais

Para aproveitar as deduções fiscais na Alemanha, é importante manter registros detalhados de todas as despesas e transações relevantes. Consultar um profissional de impostos ou contador é altamente recomendável, pois eles podem orientar sobre as deduções específicas que se aplicam à sua situação e garantir que você esteja cumprindo todas as obrigações fiscais de maneira adequada.

Imposto sobre o Valor Agregado (IVA/VAT)

O Imposto sobre o Valor Agregado, também conhecido como IVA, ou VAT na Alemanha, é um imposto aplicado na venda de bens e serviços. Ele é um imposto indireto, o que significa que é repassado ao consumidor final.

A taxa padrão do IVA na Alemanha é de 19%. No entanto, existem também taxas reduzidas de 7% e 0% para certos produtos e serviços específicos. Uma taxa reduzida de 7% é aplicada a itens como alimentos básicos, livros, jornais, transporte público, entre outros. Já a taxa de 0% é aplicada às exportações de bens para fora da União Europeia, por exemplo.

É importante ressaltar que as empresas na Alemanha são responsáveis ​​pela cobrança do IVA dos consumidores e repassá-lo ao governo. Eles devem emitir faturas com a taxa de IVA aplicada e enviar os valores arrecadados ao órgão fiscal competente.

Além disso, as empresas que são registradas para o IVA na Alemanha também têm direito a recuperar o pagamento do IVA em suas despesas comerciais, como aquisição de mercadorias e serviços relacionados à atividade empresarial.

É interessante destacar que o IVA é um componente importante da receita fiscal na Alemanha e em muitos outros países. Ele contribui para financiar os serviços públicos e programas governamentais.

Imposto sobre o comércio 

Na Alemanha, os comerciantes estão sujeitos a diferentes tipos de impostos comerciais, dependendo do tipo de negócio e da estrutura legal da empresa. Alguns dos principais impostos comerciais na Alemanha incluem:

  • Imposto sobre o valor agregado: como mencionado anteriormente, o IVA é um imposto aplicado na venda de bens e serviços. Os comerciantes são responsáveis ​​pela cobrança do IVA dos consumidores e repassá-lo ao governo.
  • Imposto sobre o comércio: o Imposto sobre o Comércio é um imposto municipal aplicado a empresas comerciais. A taxa deste imposto varia de acordo com a localização da empresa e é calculada com base na receita comercial.
  • Imposto de Renda Comercial: além do Imposto sobre o Comércio, os comerciantes também estão sujeitos ao Imposto de Renda Comercial. Esse imposto é calculado com base no lucro comercial da empresa.

É importante ressaltar que as taxas e regras tributárias podem variar dependendo da situação individual de cada comerciante e do tipo de negócio.

Declaração de Imposto de Renda na Alemanha

Como os impostos são descontados na folha de pagamento, qualquer trabalhador contratado está isento da declaração do imposto de renda na Alemanha. No entanto, é bem comum encontrar pessoas que ainda assim entregam a declaração na esperança de ter alguma restituição a receber do governo.

Com exceção dos trabalhadores contratados, é obrigatório entregar a declaração nas seguintes situações:

  • Caso você seja profissional autônomo na Alemanha;
  • Se você quiser solicitar possíveis restituições;
  • Se você tem alguma fonte de renda fora do país (aposentadoria, aluguel de imóveis etc.);
  • Se você tem mais de uma fonte de renda;
  • Caso você tenha se divorciado e você ou seu ex-cônjuge se casaram no mesmo ano;
  • Se você recebe algum tipo de benefício do governo alemão, como Dinheiro da criança, auxílio-doença, auxílio-maternidade ou seguro-desemprego;
  • Caso você receba uma carta das autoridades solicitando que envie a sua declaração.

Confira o nosso guia completo sobre salário mínimo e custo de vida na Alemanha

Processo da declaração do imposto de renda

Caso você se enquadre em algum dos caso que mencionamos acima, e precisar fazer a sua declaração, os passos são esses:

  • Coleta de Documentos: Reúna todos os documentos fiscais necessários, como comprovantes de renda, despesas dedutíveis, recibos médicos e informações sobre investimentos.
  • Preenchimento da Declaração: A declaração de imposto de renda pode ser preenchida manualmente em papel ou eletronicamente. A maioria dos contribuintes opta por fazer isso online, usando programas de declaração de imposto de renda aprovados.
  • Envio da Declaração: Após preencher a declaração, envie-a para a autoridade fiscal dentro do prazo estipulado.

Prazos e obrigações fiscais

O prazo para fazer a declaração do imposto é bastante flexível. Isso significa que você pode enviar sua declaração referente ao ano fiscal anterior até dia 31 de julho do ano atual. No entanto, se você optar por contratar um profissional para fazer a declaração por você, o prazo será prorrogado até dia 31 de dezembro. 

Após o envio da declaração, o governo tem um período de 2 a 6 meses para analisar e responder se você tem direito a receber alguma restituição, que será depositada em sua conta, ou se você precisará pagar algum valor adicional. Caso seja necessário efetuar o pagamento, você terá um prazo de 4 semanas para quitar sua dívida

Além disso, é fundamental cumprir as obrigações fiscais em conformidade com as regras alemãs. A não apresentação da declaração ou a evasão fiscal podem resultar em penalidades substanciais.

Considerações especiais para brasileiros

Tratados fiscais entre Brasil e Alemanha

Brasil e Alemanha têm um tratado fiscal em vigor para evitar a dupla tributação. Isso significa que, em muitos casos, você não será tributado duas vezes sobre a mesma renda ou patrimônio, uma vez que pode aproveitar os créditos fiscais e isenções conforme estabelecido no tratado. É importante entender como esse tratado se aplica à sua situação específica e como ele pode impactar sua carga tributária.

Dicas para otimizar sua situação fiscal

Para otimizar sua situação fiscal na Alemanha como brasileiro, considere as seguintes dicas:

  • Mantenha registros detalhados: Mantenha registros precisos de todas as suas transações financeiras e despesas dedutíveis.
  • Busque orientação profissional: Consulte um contador ou especialista em impostos que esteja familiarizado com as regras fiscais tanto da Alemanha quanto do Brasil.
  • Aproveite os benefícios fiscais: Esteja ciente dos benefícios fiscais disponíveis, como créditos fiscais por filhos, deduções de saúde e educação, e certifique-se de aproveitá-los.
  • Esteja ciente das obrigações fiscais em ambos os países: Entenda suas obrigações fiscais tanto na Alemanha quanto no Brasil para evitar problemas de conformidade.

Próximos passos para entender melhor a tributação na Alemanha

Para aprofundar seu entendimento sobre a tributação na Alemanha, considere os seguintes passos:

  • Consulte um profissional de impostos ou contador especializado em questões fiscais internacionais para obter orientação personalizada.
  • Mantenha-se atualizado sobre as mudanças nas leis fiscais na Alemanha, pois elas podem afetar sua situação fiscal.
  • Participe de workshops ou seminários fiscais para aprender mais sobre o sistema tributário alemão.
  • Esteja ciente das obrigações fiscais em ambos os países, Brasil e Alemanha, para evitar problemas de conformidade.

Em resumo, é essencial que os brasileiros entendam melhor o sistema tributário alemão antes de se mudarem para o país. Isso inclui compreender os diferentes impostos, taxas, obrigações fiscais e contribuições para a seguridade social. É crucial determinar sua residência fiscal na Alemanha, dependendo de como você será tributado. 

Além disso, é importante estar ciente dos benefícios fiscais disponíveis e das deduções fiscais para melhorar sua situação fiscal. Manter registros detalhados de todas as despesas e transações também é fundamental. 

Com planejamento e orientação profissional adequada, os brasileiros podem aproveitar as oportunidades que a Alemanha oferece, ao mesmo tempo em que administram suas obrigações fiscais no país.

E se você está realmente querendo se jogar nessa jornada é muito importante saber mais sobre o país, como tudo sobre trabalhar na Alemanha.

Recursos Adicionais

Aqui estão alguns links úteis e fontes de informações adicionais para ajudá-lo a aprofundar seu conhecimento sobre a tributação na Alemanha:

Leia também sobre tributação:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy