fbpx
declaracao completa ou simplificada perguntas comuns

Declaração Completa ou Simplificada? Perguntas frequentes

A temporada de declaração de imposto de renda pode ser um momento desafiador para muitos brasileiros. Uma das decisões importantes que os contribuintes devem tomar é escolher entre a declaração completa ou simplificada. Essa escolha pode afetar significativamente o valor do imposto a ser pago ou a restituir

Neste artigo, vamos responder algumas dúvidas frequentes sobre declaração completa e a declaração simplificada, e te ajudar a entender um pouco mais sobre o mundo dos impostos no Brasil.

1. O que é a Declaração Completa e a Declaração Simplificada?

A declaração completa e a declaração simplificada são duas formas diferentes de apresentar suas informações fiscais à Receita Federal durante o processo de declaração do Imposto de Renda. Ambas têm suas características específicas como:

Declaração Completa

  1. Inclui todas as despesas dedutíveis permitidas pela Receita Federal, como gastos com educação, saúde, e previdência.
  2. Exige a comprovação detalhada de cada despesa, resultando em potenciais deduções fiscais mais substanciais.
  3. Indicada para contribuintes que possuem diversas despesas dedutíveis.

Declaração Simplificada

  1. Aplica um desconto padrão de 20% sobre a renda tributável, substituindo todas as deduções detalhadas.
  2. Mais prática e rápida de preencher, sendo adequada para contribuintes com despesas dedutíveis limitadas.
  3. O desconto simplificado tem um teto estabelecido pela Receita Federal.

2. Quais são as diferenças básicas entre a Declaração Completa e a Simplificada?

A principal diferença entre as duas opções está na forma como são tratadas as deduções de despesas:

  • Declaração completa: os contribuintes podem detalhar todas as despesas dedutíveis, como gastos com educação, saúde, previdência privada, entre outras. 
  • Declaração simplificada: é aplicada uma dedução simplificada de 20% sobre os rendimentos tributáveis, limitada a um valor máximo preestabelecido.

3. Qual é a principal vantagem da Declaração Simplificada?

A principal vantagem é a sua simplicidade, ela é ideal para contribuintes que não têm muitas despesas dedutíveis a declarar, pois oferece uma dedução padronizada de 20% sobre os rendimentos tributáveis, o que simplifica o processo de declaração.

4. Quando devo optar pela Declaração Completa?

A escolha pela Declaração Ccompleta é mais vantajosa em situações em que o contribuinte possui muitas despesas dedutíveis, que somadas superam a dedução simplificada de 20%. Isso inclui gastos com educação, saúde, previdência privada, entre outros.

5. Como faço para saber qual opção é melhor para mim?

Para determinar qual opção é a mais benéfica, é importante fazer alguns cálculos. Compare o valor da dedução simplificada de 20% com o total das despesas dedutíveis que você possui. Se as despesas dedutíveis forem superiores à dedução simplificada, a declaração completa será mais vantajosa. Caso contrário, a declaração simplificada é a melhor opção.

Leia o artigo completo sobre como escolher entre a declaração completa ou simplificada

6. Quais são os tipos de despesas dedutíveis na Declaração completa?

Na declaração completa, é possível deduzir diversas despesas, como:

  • Despesas médicas e odontológicas;
  • Gastos com educação, como mensalidades escolares;
  • Contribuições para a previdência privada;
  • Pensão alimentícia;
  • Despesas com dependentes, entre outras.

É importante manter os comprovantes dessas despesas sempre guardados e organizados para a hora da declaração.

7. A Declaração Simplificada é mais rápida de preencher?

Sim, a Declaração simplificada é mais rápida de preencher, pois envolve apenas a aplicação da dedução simplificada de 20% sobre os rendimentos tributáveis. Isso economiza tempo em comparação com a declaração completa, que exige a inclusão de detalhes sobre todas as despesas dedutíveis.

8. Posso alterar minha escolha entre Declaração Completa ou Simplificada a cada ano?

Sim, os contribuintes têm a flexibilidade de alternar entre as duas opções a cada ano, escolhendo a que melhor se adapta à sua situação financeira no momento da declaração. Não há restrições quanto a isso.

9. Quais documentos são necessários para cada opção de declaração?

Os documentos necessários para a declaração podem variar com base na complexidade das informações a serem declaradas. Aqui estão alguns documentos geralmente necessários para cada tipo de declaração:

Documentos necessários para a Declaração Completa

Comprovantes de Rendimentos:

  • Informe de rendimentos fornecido pelo empregador.
  • Comprovantes de rendimentos de outras fontes, como aluguéis e investimentos.

Comprovantes de Despesas Dedutíveis:

  • Recibos e notas fiscais de despesas médicas.
  • Comprovantes de despesas com educação.
  • Documentação de despesas com previdência privada.
  • Recibos de aluguel e comprovantes de pagamento.

Documentos de Bens e Direitos:

  • Documentação de compra e venda de imóveis, veículos, entre outros.
  • Informações sobre contas bancárias, aplicações financeiras e dívidas.

Informações sobre Dependentes:

  • Documentos pessoais dos dependentes, como CPF e RG.
  • Comprovantes de rendimentos e despesas relacionados aos dependentes.

Documentos necessários para a Declaração Simplificada

Comprovantes de Rendimentos:

  • Informe de rendimentos fornecido pelo empregador.
  • Comprovantes de rendimentos de outras fontes, como aluguéis e investimentos.

Documentos de Bens e Direitos:

  • Informações sobre a posse de bens, como imóveis e veículos.

Dados Básicos:

  • CPF, RG, e informações pessoais do contribuinte.

É importante ressaltar que essas listas são gerais, e a documentação específica pode variar de acordo com a situação financeira individual. Recomenda-se consultar as orientações da Receita Federal do Brasil e, se necessário, buscar a assistência de um contador para garantir a correta prestação de informações na declaração de Imposto de Renda.

10. Como funciona a dedução simplificada na Declaração Simplificada?

A dedução simplificada de 20% na Declaração simplificada é aplicada diretamente sobre os rendimentos tributáveis do contribuinte. Isso significa que o valor a ser tributado será reduzido em 20%, até um limite preestabelecido pela Receita Federal. 

A dedução simplificada é uma forma de simplificar o processo de declaração, mas pode resultar em um imposto devido maior em comparação com a declaração completa, caso o contribuinte tenha muitas despesas dedutíveis.

Leia o nosso artigo completo sobre desconto simplificado ou deduções legais!

11. A Receita Federal recomenda uma opção em particular?

A Receita Federal não emite uma recomendação oficial sobre qual opção escolher, a escolha deve ser feita com base na sua situação financeira e nas despesas dedutíveis que você possui.

12. Qual é a penalidade por fazer a escolha errada?

Se você escolher a opção inadequada e pagar menos impostos do que deveria, estará sujeito a penalidades, incluindo o pagamento de multas e juros sobre o valor devido. Por isso, é essencial fazer a escolha correta e manter todos os documentos e comprovantes em ordem.

13. Como faço para retificar minha declaração se cometi um erro na escolha?

Caso você tenha cometido um erro na escolha entre declaração completa ou simplificada, é possível retificar a sua declaração. Basta fazer uma declaração retificadora no prazo estabelecido pela Receita Federal e corrigir a informação incorreta.

14. Existe alguma diferença na restituição entre as duas opções?

Sim, a escolha entre Declaração completa e simplificada pode afetar o valor da restituição. Na declaração completa, se você tiver muitas despesas dedutíveis, é possível reduzir o imposto devido ou aumentar o valor da restituição. 

Já na declaração simplificada, a dedução de 20% é aplicada sobre os rendimentos tributáveis, o que pode resultar em um imposto devido maior e, consequentemente, em uma restituição menor.

15. Quais são os prazos para entrega das declarações?

Os prazos para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) podem variar a cada ano, mas geralmente se inicia no início de março e se estende até o final de abril. Os prazos costumam ser divulgados no início do ano fiscal.

16. Posso buscar ajuda profissional para fazer essa escolha?

Fazer os cálculos sozinho pode ser bem complicado, então é aconselhável buscar ajuda profissional, como a de um contador ou profissional de impostos, para tomar a decisão correta sobre qual opção de declaração escolher. 

Eles podem analisar sua situação financeira e orientá-lo de acordo com suas necessidades individuais, garantindo que você faça a escolha mais vantajosa para o seu caso.

A escolha entre a Declaração completa e a Declaração simplificada depende das suas despesas dedutíveis e da sua situação financeira. Avalie cuidadosamente os prós e contras de cada opção e, se necessário, busque orientação profissional para garantir que você faça a escolha certa e cumpra suas obrigações fiscais de forma adequada. 

Com planejamento e informação, você estará no caminho certo para uma declaração de imposto de renda bem-sucedida. Além de informação de qualidade sobre diversos assuntos do mundo dos impostos, a Brasil Tax também conta com profissionais que podem te ajudar a simplificar os processos de declaração de Imposto de Renda.

Leia mais sobre impostos:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy